Ela era extremamente reservada, já havia sofrido demais em seus relacionamentos anteriores e se tornava cada dia mais fechada. Não acreditava que poderia encontrar alguém que lhe fizesse feliz. Não acreditava mais no amor. Achava que viveria sozinha, sem ter alguém com quem compartilhar suas vivências e experiências. Não tinha esperança de encontrar alguém. Toda vez que tentou confiar em alguém, foi enganada e partiram seu coração. Não tinha mais vontade de procurar, não valia a pena tentar novamente. O frio tomou conta de seu coração.
Ele sonhava em ter alguém ao seu lado, mas ainda não havia encontrado a pessoa certa para esse objetivo. Estava à procura do amor, já havia tentado outras vezes, não dera certo em nenhuma delas, mas ainda tinha esperanças e acreditava que logo as coisas dariam certo para si. Ele tinha pressa para que isso acontecesse. Seu coração era quente e cheio de amor para dar.




Os dois se conheceram por acaso. De imediato, ele soube que ela era a mulher ideal, mas não sabia como derrubar os muros que ela havia construído em volta de si. Ela gostava dele, mas tinha medo de confiar e se magoada novamente. Tudo dava a entender que aquilo não daria certo. Ele tentava conquistá-la, mas ela achava que ele só queria brincar com seus sentimentos.
E assim o tempo foi passando. Ele insistia, mas ela recuava. Ele tentava se aproximar e ela fugia.  Ele sabia que não poderia desistir, sabia que valia a pena esperar o tempo dela, sabia que ela já havia sofrido demais e que era difícil para ela conseguir lidar com seus próprios sentimentos. Ela queria confiar e se esforçava para isso, mas por mais que tentasse, não conseguia isso, o medo falava mais alto.
Mas aos poucos, a situação foi se modificando. De pouco em pouco, ela deixava cair os tijolos do muro que havia construído para se proteger, deixando ele entrar e se aproximar do seu coração.
Ela aprendeu que nem todos os homens eram iguais, aprendeu a confiar e dar chance para o amor. Ela conseguiu se soltar e deixar a amargura e o rancor dos relacionamentos anteriores irem embora, para que a felicidade pudesse voltar a fazer parte de sua vida. Ele aprendeu que tudo tem seu tempo, que aquilo que realmente valia a pena deveria ser conquistado, que algo só dá certo quando se luta por isso. Os dois aprenderam um com o outro. Deu certo porque eles decidiram se arriscar. Quando o frio e o quente se encontraram, o equilíbrio aconteceu, e ambos conseguiram encontrar a temperatura ideal para o amor.

Esse texto faz parte da postagem coletiva do Projeto Escrita Criativa.

8 Comentários

  1. Que texto mais amor ♥ É tão ruim quando construimos esses muros ao nosso redor, né? Acabamos afastando pessoas incríveis por medo e egoísmo, mas é muito gostoso quando alguém consegue quebrar esses tijolos. Sempre há uma coisa muito boa por trás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando sofremos muito acabamos agindo dessa forma, ficamos inseguras com relação ao amor e temos medo de arriscar.

      Excluir
  2. Por momentos pensei que estivesses ade falar de mim, apesar de não me conheceres. Ela fez-me lembrar de mim própria, infelizmente.
    O texto está muito bem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela tem um pouco de relação comigo também!

      Excluir
  3. Achei o texto uma graça. Me identifiquei e consegui me ver em diversos momentos. Adorei a sua forma de escrever! Um beijo!

    www.brincandodeolivia.com

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, sobre amor a parte que mais gostei "Deu certo porque eles decidiram se arriscar. Quando o frio e o quente se encontraram, o equilíbrio aconteceu, e ambos conseguiram encontrar a temperatura ideal para o amor" porque fica claro como os dois estavam dispostos a estar juntos e é assim que um relacionamento costuma dar certo quando os dois estão presentes. Amei bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo sendo opostos, o relacionamento pode dar certo se ambos se dispuserem para isso.

      Excluir