Sinopse:

São noites mal dormidas, dias cercados por ansiedade. Se fosse simples descrever, diríamos apenas: são 22 jogadores correndo atrás de uma bola, são alguns milhões de torcedores querendo que seu time ganhe.
Retratar o futebol é ver em cada rosto uma paixão diferente, um quadro de amor incessante que se modifica a cada segundo. Para retratar o Grêmio, é preciso ir além de pôsteres e fotos de times campeões, requer que olhemos nas molduras. Mais do que simplesmente dentro das quatro linhas de um campo de futebol, o amor de um gremista repousa em nossas três cores. E se tudo vive a modificar-se, o que sentimos pelo Grêmio segue inalterado. É a nossa herança, apenas nós somos dignos este Amor Imortal.

Autor: Felipe Sandrin
Páginas: 134




Resenha:

Lembro de ter ouvido falar sobre o Felipe Sandrin pela primeira vez através da música “Amor Gremista”, música esta que fala sobre como o amor do Grêmio pode nascer desde a infância. Lembro que teve uma época que era viciada nessa música e a ouvia praticamente todos os dias. Anos se passaram, e por acaso, acabei encontrando a página do Felipe no Facebook e conversamos rapidamente online, e acabei adquirindo dois livros dele “Amor Imortal” e “Eu vi a rua envelhecer”, que ele me mandou autografados pelo correio.
“Amor Imortal” fala sobre o amor do autor pelo time do Grêmio, como se sente em relação ao futebol e as angústias e alegrias que o time lhe proporcionou. Conta como a sua paixão foi crescendo de acordo com as diferentes fases de sua vida. Mostra como certos jogos foram marcantes, mesmo para os gremistas que nem eram nascidos quando tal jogo aconteceu. Vemos amor em cada página e nos sentimos contagiados por cada fato abordado, mesmo quando o rival Internacional é citado.
Eu sou gremista desde a infância e lembro que foi meu avô paterno quem me influenciou para que eu torcesse pelo Grêmio, na família é uma paixão passada entre gerações. Não sou muito de acompanhar jogos de futebol, mas o amor que sinto pelo meu time é algo inexplicável que, provavelmente, só quem também é gremista entende. E isso é percebido no livro do Felipe, de como o amor pelo Grêmio transcende a tudo, não há palavras para explicar, mesmo que tentemos, acaba sendo impossível. É um amor imortal.
É um livro recomendado para quem é gremista e/ou para quem ama futebol. Vale a pena conferir!


Nota: 

32 Comentários

  1. Não gosto de futebol ,kk mas a resenha é bacana ,desperta interesse de quem gosta !

    ResponderExcluir
  2. Que resenha mais legal hein... Super amei conhecer um pouco mais.
    Seguindo https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Parece ser muito interessante. Ótima resenha!
    Beijos!
    www.brincandodeolivia.com

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia este livro,me pareceu interessante !!

    ResponderExcluir
  5. que livro bacana gostei da historia sua resenha esta muito bem escrita parabens gostei de conhecer seu blog sucesso

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu tenho meu time mas não sou muito ligada em futebol. Acho que só acompanho em copa mesmo kkkkkk
    Mas achei muito interessante o Felipe colocar no papel seu amor pelo time. Excelente indicação para os que gostam, principalmente do Grêmio.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não costumo acompanhar muito futebol, mas tenho muito amor pelo meu time! <3

      Excluir
  7. Nunca vi um livro desse tipo, é bom que a cada dia o ramo literário esteja ampliando não é mesmo?
    Sou de Pernambuco e o time do coração da minha família é o Sport, já torci, fui pra jogo mas nunca fui de enlouquecer por time nenhum, geralmente gosto mais de assistir quando é entre países..
    beijo e adorei a resenha <3
    Neoguedes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha família também é assim em relação ao Grêmio, é o time do coração. <3

      Excluir
  8. Nunca tinha ouvido falar desse livro haha mas apesar de tudo me parece um bom livro, não sei se eu leria mas me parece legal. Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lenise! Acho legal quem tem amor por um time, por um esporte, por uma causa. Eu não sei nada de futebol, rs, infelizmente não me atrai, mas que ótimo que existe gosto pra tudo! Sua resenha ficou muito boa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei pouco do futebol, só sei mesmo do amor que sinto pelo meu time! hahaha

      Excluir
  10. Oi Lena, tudo bem? Para algumas mulheres é difícil falar em futebol mas eu já gosto a bastante tempo. Logo no início era palmeirense (quando criança), mas depois virei saopaulina e sou até hoje. São Paulo é time do coração desde Kaká <3 Não sou aquelas viciadas que discutem por futebol igual as pessoas discutem política, acredito que cada pessoa tem direito de escolher seu time e ponto. Torcer junto, acompanhar os jogadores, isso sim é saudável. Gostei da resenha e da indicação. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso da mesma forma que você, eu gosto de torcer junto, mas não sou de discutir futebol, e acho que é algo que não vale a pena e não nos traz nenhum benefício.

      Excluir
  11. Apesar de não ser muito fã de futebol o livro parece ser bem interessante, boa a sua resenha. Sucesso, beijos

    ResponderExcluir
  12. É sua família gremista e a minha flamenguista... rsrsrs
    Não sou muito fã de futebol (a ovelhinha negra da família por isso, rs), mas seu texto está muito bom. =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente acaba sendo influenciado pela família, né? Normalmente a maioria acaba torcendo para o mesmo time! hahaha

      Excluir
  13. muito interessante seu blog estou seguindo espero retribuição beijos
    terraqueoscriativos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Lena! Eu não sou grande amante de futebol, sou daquelas que só torce pra seleção em época de Copa do Mundo! ehehe Mas, eu super compreendo quem gosta e tem paixão pelo time, pelo futebol, assim como eu tenho esse sentimento por outras coisas.
    O livro parece ser bem legal, mas não seria algo que eu leria, acho que é como você recomendou, para amantes do futebol e, em especial, amantes do Grêmio! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você não gosta de futebol, realmente não é um livro pra ti, até porque acho que a gente tem que ler aquilo que gostamos!

      Excluir
  15. Bacana o tema do livro, quem tem um time do coração sem dúvida vai se identificar, eu sou corinthiana, mas sei bem o que é ter suas alegrias e tristezas com o futebol, haha.
    Espero ansiosa uma resenha sobre o outro livro do autor que vc recebeu.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que terminar de lê-lo, pretendo fazer uma resenha do livro, pode deixar!

      Excluir
  16. Oiiie

    Que livro curioso! Não sou tão chegada em futebol, então dessa vez vou passar a dica.
    Gostei da resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir