Sinopse:
"Passamos grande parte da vida aprendendo a fingir. Sorrimos por educação e não choramos para não parecermos fracos. Fingimos ouvir enquanto pensamos no que falar. Falamos sabiamente, mas agimos por impulso. Eis a virtude do amadurecer para a vida: desprender-se do falso controle. Para vencermos essa doença chamada ansiedade, é necessária a manobra mais complicada a qual seremos submetidos: entender que não importa o quanto nadamos contra a correnteza da vida, ao fim, exaustos, seguiremos o curso por ela proposto..." O que é a existência senão uma sucessão de dias em busca de uma sensação de felicidade totalmente subjetiva? "Eu vi a rua envelhecer" reúne reflexões sobre as coincidências e possibilidades que a vida traz.

Autor: Felipe Sandrin
Páginas: 158




Resenha:
"Eu vi a rua envelhecer" é um livro de crônicas do autor Felipe Sandrin, que traz diversos textos do autor separados por ordem cronológica, e são diversos os sentimentos apontados em cada página, sentimentos vívidos, amores, mudanças, enfim, um pouco de quem é o Felipe, o seu "eu" em cada uma das fases vívidas por ele.
E a partir da reflexão de quem é o autor, também vamos nos identificamos, percebendo nossos próprios sentimentos e momentos parecidos que vivenciamos. Vamos imaginando como agiríamos em determinada situação e nos reconhecendo em cada palavra.
Pensamos nos momentos atuais, mas também na infância e no que almejamos para o futuro. As mudanças da vida aparecem nos textos e pensamos nas mudanças que nós também vivemos, na falta que sentimos de pessoas importantes, seja pela distância ou até mesmo pela morte. Refletimos sobre como estamos aproveitando nossa vida e valorizando quem está ao nosso lado.

"Questione-se: será que tenho usado as coisas e amado as pessoas ou amado coisas e usado pessoas? Livre-se do que não for útil aqui fora para, assim, renovar-se por dentro."

Pensamos sobre o amor e como nos sentimos em relação a isso, como o amor pode ser simples e ao mesmo tempo tão complexo. E como é um sentimento puro e verdadeiro. Nos faz mais felizes e nos ensina a viver melhor.

"Por que eu te odeio? Porque você faz barulho enquanto come, você fala enquanto dorme, você tem teorias para tudo, você exagera na academia, não cuida da saúde, não me diz sempre sim. Eu te odeio e odeio tudo isso, que certamente são coisas que nos farão brigar durante a vida toda... Por que te amo? Porque sei que, de tudo que odeio em você, nada poderá me ferir tanto a ponto de não ser curado por um beijo, um abraço e pela saudade.
Afinal, não é o que você ama em alguém, mas o que odeia nessa pessoa. Pois o que ama é o que você acha daquela pessoa nela mesma. Já o que odeia é o que encontra dela em você. Odiamos demonstrar nossas imperfeições, pois é assim que aprendemos a nos amar, suportando a nós mesmos. Podemos amar de várias formas, mas odiar amando alguém é tão raro que, quando achamos essa pessoa, não nos servirá outra."

É um livro para pensar e refletir sobre quem somos e os diversos sentimentos que existem dentro de nós.

Nota:

32 Comentários

  1. Resenha muito boa, faz a pessoa querer ler o livro na hora, parabéns pelo post! Entrou para minha lista

    ResponderExcluir
  2. Uau, adorei o título do livro e os questionamentos a partir dele. Não conheço esse autor. Vai para a lista de futuras leituras, com certeza. Valeu pela dica e pela resenha. Amei...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a sinopse e a reflexão do livro Eu vi a rua envelhecer.Acho que o amor é o transformador e primordial para continuarmos vivendo.Adorei a dica vou procurar o livro para conhecer !!!

      Excluir
  3. Assim como a Lunna eu amei este título e fiquei curiosa para ler este livro
    Não conhecia ainda. Já coloquei na minha lista
    Estas parcerias são muito bacanas, ne? Parabéns
    Bjks mil

    ResponderExcluir
  4. Só tenho um livro de crônicas aqui, e gostei bastante dele. Mas desde então não tive outra experiência com livro nesse estilo. Legal você ter conseguido ele autografado! :D Parece fazer umas reflexões que são coisas que gosto e pensar. O título é bem instigante *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de livros assim, que nos fazem pensar e refletir sobre nossas vidas!

      Excluir
  5. Resenha óptima! O conteúdo do livro como o descreveste chama-me muito a atenção. Gosto de livros que nos façam reflectir sobre nós próprios e os nossos sentimentos. São os que mexem mais comigo e, por isso, os meus favoritos.
    Não conhecia o livro, mas parece muito bom!

    Beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada crônica do livro faz a gente pensar um pouquinho em nós mesmos e não tem nada melhor do que isso!

      Excluir
  6. Olá, tudo bem? Adoro crônicas, principalmente escrever-las, o título chama bastante atenção e a resenha ajudou a aumentar a curiosidade. Gostei do post e a historia parece ter boas reflexões.

    http://www.meioassimetrica.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo crônicas que nos faz ter reflexões importantes sobre a vida.

      Excluir
  7. Amei sua resenha, o livro parece ser bom. Curto livros que fazem a gente pensar !

    ResponderExcluir
  8. Oie tudo bem? Adorei a capa desse livro, sua resenha é excelente, fiquei curiosa pra ler o livro. Sucesso, beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Lenise, tudo bem? Que livro mais profundo. Gostei muito das reflexões que ele traz para nossas vidas. Muitas vezes vamos acumulando sentimentos, situações, e até mesmo palavras para um dia quem sabe pôr pra fora. Mas esquecemos que podemos levar uma vida mais leve, mais desprendida e deixar o passado lá guardadinho. Aproveitar somente as lições que aprendemos. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É importante aprender com todas as situações que vivemos e tentar tirar algo bom disso, são reflexões necessárias a se fazer!

      Excluir
  10. Uau, parece um livro preciocissimo, eu adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Obrigada por seguir o meu blog. Estou te seguindo de volta!
    Eu adoro crônicas, tenho vontade de escrever algumas...mas não tenho criatividade.
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me falta um pouco de criatividade também, mas vou tentando escrever da maneira como posso!

      Excluir
  12. O título já é um convite a se pensar pois nós envelhemos juntos e volta e meia sempre temos lembranças de como éramos e de como queríamos ser é o que somos de fato.amei a resenha

    ResponderExcluir
  13. Oi Lena! Assim que vi o título do livro vim conferir, super instigante. Não li muitos livros que sejam de reunião de crônicas e achei super interessante. Gosto dessas coisas que fazem a gente refletir e pensar na vida, nas nossas escolhas, passado e futuro! <3 E a narrativa parece deliciosa, pelo trechinho que você destacou no fim do post! Adorei! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro traz crônicas incríveis, que nos deixam pensando sobre a vida e sobre nós mesmos!

      Excluir
  14. Uau que resenha top... Adoro crônicas, dica anotada para leitura !

    ResponderExcluir
  15. Achei legal a proposta do autor e a forma que você fez a resenha. Mas confesso que não são uma fã de crônicas. Na verdade crônicas e poesias para mim tem que rolar um identificação com quem escreve, com as palavras ali impressas. Não sei se leria por agora, mas gostei da dica e de conhecer um pouco da obra e do autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho importante essa questão de identificação, é o que nos motiva a ler a obra!

      Excluir